World Council of Churches

O Conselho Mundial de Igrejas é uma comunhão global que busca a unidade, o testemunho comum e o serviço.

Você está aqui: Entrada / Novidades / O CMI saúda a reconciliação entre Cuba e os Estados Unidos

O CMI saúda a reconciliação entre Cuba e os Estados Unidos

2014-12-18

English version published on: 2014-12-19

Seguindo a evolução positiva nas relações entre Cuba e os Estados Unidos, anunciada no dia 17 pelos respectivos governos, o secretário-geral do Conselho Mundial de Igrejas (CMI), Rev. Dr Olav Fykse Tveit, expressou sua gratidão pelo processo.

Numa declaração emitida no dia 18, na sede do CMI, em Genebra, Suíça, Tveit afirmou:

"Neste tempo de Advento, que é época de esperança, celebro a evolução positiva nas relações entre Cuba e os EUA anunciada no dia 18 de dezembro. Há muito tempo, o Conselho Mundial de Igrejas tem acompanhado de perto suas igrejas-membro e parceiros nos dois países em sua busca de reconciliação e justiça, inclusive em seus pedidos de libertação de presos políticos.

Nestes anos de testemunho e incidência,oramos e ansiamos pela chegada deste dia.

O fato de que os frutos desta esperança de longa data hoje se concretizam em ações políticas - e que os prisioneiros detidos há tanto tempo foram liberados e podem reecontrar suas famílias - é uma expressão do que queremos alcançar com nossa peregrinação de justiça e paz. Trata-se de um sinal de que, apesar das divisões tão duradouras, sempre é possível chegar à paz e à reconciliação.

Este novo tempo nas relações entre Cuba e os Estados Unidos nos mostra que o caminho para a Paz Justa é um caminho no qual as pessoas identificam-se como companheiras de peregrinação e em paz umas com as outras.

Políticos devem ser representantes das pessoas no cumprimento – não na obstrução – de seu desejo de paz e comunhão. As iniciativas anunciadas pelos presidentes dos EUA e de Cuba são baseadas na percepção e reconhecimento de que, há muito tempo, a política de isolamento e de demonização está desatualizada e que os povos de Cuba e dos EUA precisam de uma política diferente para o seu futuro comum.

Agora, é responsabilidade e dever de ambos os governos garantir que as esperanças tão fortemente encorajadas pelos anúncios de ontem sejam realizadas e a paz entre essas comunidades seja vivenciada de forma real.

Nesta época de Natal, oro pelo rápido progresso deste processo."

Rev. Dr Olav Fykse Tveit

Secretário geral do Conselho Mundial de Igrejas

Igrejas-membro do CMI em Cuba

Igrejas-membro do CMI nos Estados Unidos

A resolução da Assembleia do CMI exortando uma melhora nas relações entre Cuba e os EUA e o final das sanções econômicas

Igrejas dos EUA exortam Obama ao diáologo com Cuba (notícia do CMi de 22 de maio de 2014)