World Council of Churches

O Conselho Mundial de Igrejas é uma comunhão global que busca a unidade, o testemunho comum e o serviço.

Você está aqui: Entrada / Novidades / Organismos de igrejas exploram caminhos para o fortalecimento das relações

Organismos de igrejas exploram caminhos para o fortalecimento das relações

Organismos de igrejas exploram caminhos para o fortalecimento das relações

Participantes da consulta sobre as relações entre igrejas e ministérios especializados. © WCC/ Malawi Council of Churches

2014-09-10

English version published on: 2014-09-11

Uma consulta internacional, realizada em Malawi, abordou os desafios das relações de cooperação entre as igrejas e os organismos de igrejas que apoiam o desenvolvimento, também conhecidos como "ministérios especializados", a fim de promover a colaboração mútua e uma visão comum sobre o trabalho conjunto por justiça e paz.

Organizada pelo Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e pela ACT Aliança, a consulta enfocou as relações entre as igrejas e os ministérios especializados.

"Ministérios especializados" são fundos programáticos ou parceiros financiadores do CMI que trabalham nas áreas de apoio ao desenvolvimento, ajuda hmanitária em emergências e incidência pública.

A consulta, que ocorreu entre os dias 4 e 10 de setembro, em Mangochi, Malawi, reuniu participantes de igrejas-membro do CMI, organismos ecumênicos nacionais, regionais e internacionais e representantes dos ministérios especializados.

Os anfitriões do evento foram o Conselho de Igrejas de Malawi e o Forum ACT Malawi.

"A consulta em Malawi ofereceu um espaço sadio para o questionamento, desafio e aprendizado mútuo entre atores ecumênicos", afirmou o Rev. Dr. Kim Dongsung, coordenador do programa de diaconia e solidariedade ecumênica do CMI.

"Aprender a expressar nossas diferenças, reconhecer que elas existem e nos comprometermos a trabalharmos juntos, apesar destas diferenças, é um desafio que devemos encarar como membros do mesmo movimento ecumênico", acrescentou.

Ele afirmou ainda que a consulta ajudou a "desenvolver um entendimento sobre os recursos e dons que podem ser partilhados entre as igrejas e os ministérios especializados a fim de fortalecer nosso chamado comum ao serviço e ao testemunho cristãos".

A Dra Isabel Apawo Phiri, secretária geral associada do CMI, disse que o CMI está propondo um olhar sobre as relações entre as igrejas e os ministérios especializados a partir da perspectiva da "Peregrinação de Justiça e Paz", um chamado da 10a Assembleia do CMI, realizada na Coreia do Sul, em 2013.

Phiri declarou que este chamado não é dirigido apenas às estruturas institucionais, mas também inclui "as pessoas que estão na Igreja de Cristo no mundo de hoje, sejam elas jovens ou idosas, mulheres ou homens, com ou sem limitações, e até pessoas de outras confissões de fé".

Ela enfatizou a importância de uma relação forte entre as igrejas e os ministérios especializados que, para ela, "expressa o compromisso das igrejas por paz e justiça nas sociedades". Phiri ainda declarou que os ministérios especializados estão bem posicionados para desenvolver a solidariedade ecumênica e fortalecer a cooperação entre as igrejas.

John Nduna, secretário geral de ACT Aliança, dirigiu-se à plenaria da consulta e ressaltou a necessidade de "cultivar as relações entre a ACT Aliança e os conselhos de igrejas ao redor do mundo, mesmo aqueles que não são membros da aliança". Ele afirmou que o fortalecimento destas relações é importante, "pois todos trabalhamos para que as pessoas vivam num mundo justo e pacífico".

O CMI implementa uma série de programas em parceria com os ministérios especializados, como o trabalho em torno de HIV e AIDS na África, o programa de acompanhamento no Oriente Médio, de justiça de gênero, de incidência em temas de mudanças climáticas, justiça econômica e comércio de armas, missão e evangelização, diaconia ecumênica e o trabalho da Comissão de Fé e Ordem.

Website de ACT Aliança